As Criptomoedas vão valorizar ou desvalorizar?

A história real sobre a adoção das criptomoedas em 2018

O Bitcoin foi foi inventado em 2009 e o Ethereum lançado em 2014. Ambos os protocolos têm desfrutado de uma rápida taxa de adoção desde o início, como mostrado nos gráficos:

Você também pode medir a adoção em termos de crescimento de usuários de exchanges no gráfico a seguir:

Houve um forte aumento ao passo em que os preços subiram no final de 2017. Mas eles também caíram bastante em 2018 e ainda assim o número de usuários da tecnologia da blockchain e de exchanges de criptomoedas aumentou durante 2018. Então, durante um período em que todas as notícias sobre os preços da criptografia foram ruins, os usuários continuam a pular a bordo desse trem.

Existem aproximadamente 24 milhões de endereços de carteira de bitcoin no total. Isso não significa que há usuários de 24M Bitcoin porque uma pessoa pode ter mais de um endereço de carteira e é recomendável gerar um novo endereço de bitcoin para cada transação, mas na taxa atual estima-se que os usuários de Bitcoin dobrem a cada 12 meses.

Nesse momento, a maioria dos usuários de criptomoedas são americanos. Em agosto de 2018, uma pesquisa foi realizada: 70% dos americanos ouviram falar de bitcoin e metade dos americanos nascidos após 2000 estão interessados ​​em usar criptomoedas em vez de dinheiro comum. Estima-se que cinco por cento dos norte-americanos usem bitcoin. 18% dos estudantes norte-americanos possuem ou possuíram criptomoeda em algum momento.

O segundo país que mais usa criptomoedas é o Japão, estima-se que 1 4% dos jovens japoneses possuam criptos.

33% dos adultos na Coréia do Sul possuem ou investem em ativos digitais como bitcoin e Ethereum.

Os usuários de dAPPs (aplicativos descentralizados) baseados em blockchain ou aplicativos descentralizados têm sido muito pequenos na maior parte, nas categorias casino, jogos, pagamentos e trocas.

O dAPP mais usado que encontrei foi o Steemit, com cerca de 5 milhões de usuários únicos.

Adoção no varejo:

370.000 fornecedores em 182 países que aceitam pagamentos de Bitcoin. Somente em 2017, o número de varejistas aceitando a criptomoeda aumentou em 30%.

Adoção institucional:

Em 2018, já ocorreram grandes movimentos institucionais, como a Fidelity Digital Assets, a empresa de soluções de custódia de nível corporativo e a plataforma de execução de negociação em criptomoedas criada pelo 5º maior gestor de ativos do mundo e o lançamento da negociação de futuros BTC da Bolsa de Valores de Nova York.

Olhando para frente:

Existem alguns fatores que podem fazer com que as criptomoedas valorizem em 2019 — Legalização em várias jurisdições como os países mais populosos do mundo — China e Índia. A China já tem muito burburinho sobre criptos. Alguns dos maiores projetos de criptografia, como Binance, EOS e NEO, são apoiados por investidores chineses.

Outras causas de adoção em 2019 podem ser a blockchainização massiva de aplicativos comuns como o KIK, aplicativos de mensagens, jogos, plataformas de Realidade Virtual, etc.

Além disso, o desenvolvimento dessas coisas leva tempo, assim também os ecossistemas e os efeitos de rede.

Aqui estão vários dos principais varejistas globais “projetados” para ter sistemas de pagamento BTC online até 2019:

  • McDonald’s
  • Walmart
  • Amazon

Essas corporações levariam milhões de pessoas a se conscientizarem a respeito das criptomoedas e as três já estão investindo em blockchain.

Existem muitos paralelos com os primeiros dias da internet, conforme mostrado no gráfico a seguir:

Essa estimativa nos coloca onde estávamos em 1994 em relação à adoção da internet. Ainda estamos muito cedo! E lembre-se que muitas pessoas perderam muito dinheiro nos primeiros dias do boom tecnológico também. Mas se eles mantivessem essa Apple e Amazon Stock, isso teria valido muito a pena no longo prazo!

Este artigo traça um quadro muito promissor para a adoção das criptomoedas no próximo ano, em 2019, dependendo de grandes decisões de grandes governos, instituições, reguladores e varejistas, bem como da inovação técnica e do amadurecimento dos projetos existentes.

A desvantagem é que mesmo com todo o potencial do blockchain, a adoção atual de aplicativos descentralizados é muito baixa. Esse setor está amadurecendo e precisamos conhecer nossas áreas de fraqueza e centralização para melhorá-lo. Há muita especulação e isso não é suficiente para mudar o mundo para melhor.

Atualmente, cartéis de dados como Facebook, Google, Amazon e Apple controlam nossa identidade e dados e monetizam nosso comportamento online. No entanto, com o advento da Steemit, Basic Attention Token e outros projetos, a Blockchain está criando um modelo de privacidade e monetização de nossos dados que serão controlados por nós.

À medida que os usuários da Internet percebem como estão sendo usados por essas entidades centralizadas, eles migrarão para essas redes alternativas e descentralizadas.

Aprenda Mais!

Se você quer aprender mais como as criptomoedas funcionam e como você pode mudar o mundo para ajudar os 2 bilhões de pessoas sem contas bancárias … acesse CoinYou.co e ganhe um livro grátis e faça nossos cursos educacionais gratuitos.

janeiro 4, 2019

0 responses on "As Criptomoedas vão valorizar ou desvalorizar?"

Leave a Message

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2019 CoinYou LLC. All rights reserved.